Joana Bicho - Psicóloga | Psicoterapia
20788
page,page-id-20788,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-2.3.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive
psicoterapia_02

“Na psicoterapia constrói-se, cria-se, a dois. Porque uma psicoterapia é sempre uma cura na e pela relação… onde se dá espaço para que um presente diferente aconteça, para se ficar com um novo passado e poder sonhar e construir um futuro diferente.”

A Psicoterapia é um tipo de acompanhamento psicológico que corresponde a um tratamento de problemáticas de ordem variada que causam sofrimento psicológico e emocional.

TEM COMO OBJETIVO GERAL: 

· Uma redução dos sintomas e do mal-estar;
· Um ajustamento e estabilidade emocional;
· A resolução de conflitos internos;
· Uma maior capacidade de se relacionar consigo e com os outros;
· Uma maior consciência e compreensão de si, da origem dos seus problemas e das suas potencialidades;
· Possibilita o desenvolvimento pessoal, atingindo uma maturidade emocional e uma maior serenidade;
· Uma maior capacidade de lidar com os problemas que o faziam sofrer e com aspectos do dia-a-dia;
. Encontrar recursos para o que está a ser difícil de gerir e novas formas de sentir, pensar, e agir;
· Um aumento de satisfação pessoal;
· Uma maior auto-confiança e auto-estima;
· Aumento da capacidade para iniciar novas experiências.


A Psicoterapia é um processo de exploração do seu funcionamento psicológico, levando a um maior auto-conhecimento e descoberta de si, dos seus problemas, como a exploração de possibilidades de mudança. É um processo de desenvolvimento pessoal, mas acompanhado. Através de uma relação de confiança, confidencial e segura com o psicólogo, e do sentimento de esperança criados entre ambos, é possível uma mudança que se vai instalando e uma diminuição do mal-estar sentido. Assim, a partir de sessões regulares, é possível a exploração e a descoberta daquilo que desconhece de si e do seu sofrimento. O processo não é instantâneo, como se tivéssemos um botão que se desliga e liga; é um trabalho que tem um percurso próprio, dependendo de pessoa para pessoa. As mudanças decorrem de dentro para fora e vão sendo graduais, espontâneas e integradas na personalidade de cada um, espelhando-se ao nível do pensamento, das emoções e das relações.


Partilhar com o psicoterapeuta os seus sentimentos, pensamentos e assuntos que lhe pareçam relevantes ou até irrelevantes, permite compreender as razões do seu mal-estar, sendo que o foco não se centra apenas na remissão dos sintomas, mas na compreensão da problemática que o está a desencadear, isto é, perceber a origem dos sintomas, indo à sua “raiz”. Procura-se, assim, tratar as verdadeiras causas do que provoca incómodo ou sofrimento, proporcionando resultados mais duradouros e eficazes.

O Psicólogo/Psicoterapeuta tem como papel, ouvi-lo, compreendê-lo, fornecer suportes afectivos e ajudá-lo a que possa encontrar as suas próprias respostas, respeitando o seu ritmo e assumindo-se como um guia do pensamento e das emoções. A partir do conhecimento teórico do desenvolvimento psicológico, o psicoterapeuta formula intervenções, possibilitando o ganho de uma maior consciência da origem dos seus problemas, e de como lidar, de um modo mais adaptativo e saudável com situações dolorosas do passado ou do presente. Assim, este processo, possibilita-lhe ter uma oportunidade de “(re)aprender” a comportar-se, a sentir e a pensar diferentemente, de modo, a desenvolver uma maneira mais produtiva e feliz de viver.

A psicoterapia é uma procura, a dois, do auto-conhecimento, de (novas) descobertas, de (novos) sentidos, e de um (novo) rumo…


CRIANÇA | ADOLESCENTE | ADULTO | O ESPAÇO